Onde Estamos

Rua Dona Veridiana, 410 – Sala 32 Vila Buarque – 01238-010, Tel:11-33334424 São Paulo – SP

Missão, Visão e Valores

Missão

Trabalhar para que o Programa de Transplante de Medula Óssea no Brasil seja acessível e tenha o melhor resultado.

Valores

Compromisso Social, ao trabalhar para melhorar os resultados de um programa financiado pela sociedade brasileira, que visa o bem público.

Ética, ao divulgar informações corretas, ao preservar sigilo de informações sobre pacientes, doadores, hospitais e laboratórios; Ao considerar conflito de interesses entre a missão e valores da AMEO, parceiros e patrocinadores.

Qualidade, ao trabalhar para cadastrar e manter doadores disponíveis; Ao buscar profissionais qualificados para exercer suas funções ao oferecer estrutura adequada para atendimento.

Educação, ao desenvolver estratégias para despertar nas próximas gerações o ato de doar como parte do exercício da cidadania; ao informar doadores e pacientes sobre o procedimentos, direitos, doenças; ao treinar e trabalhar como Laboratórios, Centros de Transplante e Hemocentros para que cada equipe saiba seu papel e o desempenhe da melhor maneira.

Determinação, ao buscar os melhores caminhos para atingir os objetivos.
Articulação, ao unir os elos da rede envolvidos no transplante, ao envolver parceiros necessários para o sucesso.

Transparência, ao manter registro claro e aberto dos dados financeiros; ao divulgar a missão e objetivos.

Visão

Uma instituição profissional com pessoas especializadas em sua suas área de atuação, capazes de criar e desenvolver projetos que contribuam para o Transplante de Medula Óssea no Brasil, sempre alinhadas à missão e valores da AMEO. Conquistar autonomia financeira para realização dos projetos previstos em planejamento.

Ser referência de qualidade desde o trabalho de captação de doadores até a atenção aos pacientes e Centros de Transplante. Ser reconhecida pela opinião pública como determinante para cooperação entre as equipes envolvidas, para o funcionamento e melhores resultados do Programa de Transplante de Medula Óssea Brasileiro.

Foto cedida por Juliana Mariante: Brinde à Vida!

Para cumprir essa missão, a AMEO visa atuar efetivamente em todo processo de doação de medula óssea com os seguintes objetivos:

– Divulgar e conscientizar a população sobre a importância da doação voluntária de medula óssea;
– Promover campanhas com o propósito de incentivar o cadastro no registro nacional através da informação e sensibilização, que consistem: desmistificar o que é a medula óssea, destacar as dificuldades dos pacientes que necessitam do transplante, explicar as formas de doação e informar os pré-requisitos para se tornar um doador voluntário;
– Aumentar de forma crítica o número de doadores voluntários no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea(REDOME);
– Garantir a qualidade do cadastro e fidelização dos doadores para mantê-los informados e comprometidos com o programa;
– Facilitar e possibilitar a realização do Transplante de Medula Óssea não aparentado para todas as pessoas que dele necessitam;
– Estimular a formação de centros de recrutamento de doadores em todas regiões brasileiras;
– Esclarecer e orientar pacientes, familiares e médicos sobre o processo de busca do doador para o transplante de medula óssea;
– Facilitar a comunicação entre os pacientes, o Registro e os médicos;
– Trabalhar ao lado da comunidade científica para obter melhores condições para o TMO;
– Estimular o poder público municipal, estadual e federal a investir, permanentemente, em programas de doadores de medula óssea; adequar o número de leitos às necessidades e garantir o suporte necessário para o tratamento dos pacientes;
– Participar do programa de Transplante de Medula Óssea através da efetiva sincronização entre Hemocentros, Laboratórios de Histocompatibilidade, Registro Nacional de Doadores de Medula óssea e Centros de Transplantes de Medula Óssea.

Quem Somos

A Associação da Medula Óssea do Estado de São Paulo (AMEO) é uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, formada por profissionais da área da saúde, voluntários e cuidadores. Contamos com apoio técnico da Santa Casa de São Paulo para realizar nossas atividades.

Fundada em 2002, a AMEO nasceu da necessidade de pacientes e familiares em encontrar um doador de medula óssea não aparentado. No ano de sua fundação, haviam apenas 12.000 doadores no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME). O número reduzido de doadores fazia com que os brasileiros não tivessem acesso ao transplante caso não encontrassem doador na família. A AMEO tomou para si o desafio de buscar doadores para os pacientes. Fomos pioneiros ao assumir o compromisso de mudar esse quadro.

O que fazemos

Na prática, a AMEO realiza o cadastro de doadores de medula óssea no Hemocentro da Santa Casa de São Paulo e através de campanhas externas. Informamos a população sobre a importância deste ato com palestras informativas, vídeos e material didático.

Tão importante quanto o cadastro é a fidelização do doador, que precisa manter seus dados atualizados no caso de convocação para doação. A AMEO estimula essa atitude através do cartão do doador e por envio de e-mails recordando a importância de manter os dados atualizados.

Além disso, mantemos uma Casa de Apoio que oferece acolhimento aos pacientes antes e depois do transplante, possibilitando a realização do tratamento de pacientes que residem longe dos Centros de Transplante.

Desde 2010 a AMEO mantém a Casinha, majoritariamente através de doações, atendendo de jovens a idosos, de ambos os sexos. Dispondo de 10 vagas de hospedagem, sendo 5 para pacientes e outras 5 para acompanhantes, atende também a 60 famílias da Grande São Paulo, que utilizam o serviço de Casa de Passagem, aonde recebem acolhimento durante o dia de consultas, cestas básicas, caixas de leite e kits de higiene.

Também sabemos a importância de estimular a cultura da doação através da educação de crianças e jovens. Para isso a AMEO iniciou um projeto pioneiro nas escolas, o Educar para Doar, que visa discutir a importância do conceito de doação para a sociedade.

Além disso, mantemos uma Casa de Apoio que oferece acolhimento aos pacientes antes e depois do transplante, possibilitando a realização do tratamento de pacientes que residem longe dos Centros de Transplante.

Desde 2010 a AMEO mantém a Casinha, majoritariamente através de doações, atendendo de jovens a idosos, de ambos os sexos. Dispondo de 10 vagas de hospedagem, sendo 5 para pacientes e outras 5 para acompanhantes, atende também a 60 famílias da Grande São Paulo, que utilizam o serviço de Casa de Passagem, aonde recebem acolhimento durante o dia de consultas, cestas básicas, caixas de leite e kits de higiene.

A Associação da Medula Óssea do Estado de São Paulo (AMEO) é uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, formada por profissionais da área da saúde, voluntários e cuidadores. Contamos com apoio técnico da Santa Casa de São Paulo para realizar nossas atividades.

Fundada em 2002, a AMEO nasceu da necessidade de pacientes e familiares em encontrar um doador de medula óssea não aparentado. No ano de sua fundação, haviam apenas 12.000 doadores no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME). O número reduzido de doadores fazia com que os brasileiros não tivessem acesso ao transplante caso não encontrassem doador na família. A AMEO tomou para si o desafio de buscar doadores para os pacientes. Fomos pioneiros ao assumir o compromisso de mudar esse quadro.

O que fazemos

Na prática, a AMEO realiza o cadastro de doadores de medula óssea no Hemocentro da Santa Casa de São Paulo e através de campanhas externas. Informamos a população sobre a importância deste ato com palestras informativas, vídeos e material didático.

Tão importante quanto o cadastro é a fidelização do doador, que precisa manter seus dados atualizados no caso de convocação para doação. A AMEO estimula essa atitude através do cartão do doador e por envio de e-mails recordando a importância de manter os dados atualizados.

Além disso, mantemos uma Casa de Apoio que oferece acolhimento aos pacientes antes e depois do transplante, possibilitando a realização do tratamento de pacientes que residem longe dos Centros de Transplante.

Desde 2010 a AMEO mantém a Casinha, majoritariamente através de doações, atendendo de jovens a idosos, de ambos os sexos. Dispondo de 10 vagas de hospedagem, sendo 5 para pacientes e outras 5 para acompanhantes, atende também a 60 famílias da Grande São Paulo, que utilizam o serviço de Casa de Passagem, aonde recebem acolhimento durante o dia de consultas, cestas básicas, caixas de leite e kits de higiene.

Também sabemos a importância de estimular a cultura da doação através da educação de crianças e jovens. Para isso a AMEO iniciou um projeto pioneiro nas escolas, o Educar para Doar, que visa discutir a importância do conceito de doação para a sociedade.

Também sabemos a importância de estimular a cultura da doação através da educação de crianças e jovens. Para isso a AMEO iniciou um projeto pioneiro nas escolas, o Educar para Doar, que visa discutir a importância do conceito de doação para a sociedade.

Governança

Conselho Fiscal
Geraldo Vergueiro
Regis Buim
Weaker Batista Neto

Diretoria
Presidente – Dra Adriana Seber
Vice-Presidente – Juliana Venâncio Serro Pereira
Diretor – Marcelo Tomanik Mercadante
Diretora – Dra Ana Cynira Franco Marret