Como foi o ano de 2018 para a AMEO

AMEO reúne pacientes e equipe em Festa de Natal de 2018
17 de dezembro de 2018

Como foi o ano de 2018 para a AMEO

Este ano ainda não acabou, mas a AMEO já quer contar tudo de bom que aconteceu por aqui em 2018! Foi um período de crescimento, mudanças e superação. E apesar das dificuldades, a AMEO tem expectativas ótimas para o novo ciclo que se aproxima.

O ano que passou, AMEO permaneceu fiel à missão de tornar o Transplante de Medula Óssea mais acessível no Brasil, com compromisso social, ética, qualidade, educação, determinação, articulação e transparência, que são valores que regem a instituição desde os primórdios de sua criação.

A Casa de Apoio, projeto da AMEO que recebe pacientes que já fizeram o transplante de medula óssea, como Casa de Passagem, ou pacientes que aguardam por um, até novembro de 2018 fez 28 hospedagens de pacientes e seus acompanhantes. Foram realizados 1185 atendimentos como Casa de Passagem. Na área de assistência social foram distribuídos 4721 litros de leite, 559 kits de higiene, 572 cestas básicas, foram gastos R$2090,50 em vale transporte e R$3131,25 em lavanderia e foram arrecadados R$5633,46 em medicamentos através de parcerias com farmácias da região.

Em 2018, iniciamos mais um projeto no âmbito do PRONON, que vai capacitar gerentes de dados de Centros de Transplantes de Medula Óssea em todo o Brasil, contribuindo para construir um banco de dados que reúna informações de todos os procedimentos e resultados dos transplantes realizados no Brasil, permitindo a todos conhecer e planejar os procedimentos em nosso país.

O Projeto Capacitar para Curar teve as atividades administrativas finalizadas em 2017, mas os manuais produzidos ainda estão sendo divulgados e entregues para pacientes, já foram entregues mais de 280 kits.

A AMEO continua a parceria com a Zurich Santander que contribui de forma fundamental para os projetos Educar para Doar e a Casa de Apoio. O Educar para Doar esse ano aumentou o número de estudantes que participam do projeto. Em setembro ainda venceu o Prêmio Paulo Freire de Qualidade do Ensino Municipal na Câmara Municipal dos Vereadores de São Paulo como melhor projeto na Categoria II de Ensino Fundamental I.

No final do ano, a AMEO ganhou pela segunda vez consecutiva o Programa Funcionário Apresenta do Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo (iCSHG), que possibilitou a troca de colchões, travesseiros, roupa de cama e a compra de computadores novos para a Casinha.

Apesar de todas essas conquistas, não conseguiríamos realizar qualquer uma delas sem o apoio de nossos parceiros, voluntários, doadores de medula óssea, e os agradecemos sinceramente.


A AMEO agradece cada pessoa que dedicou ao mesmo um minuto do seu tempo no ano que passou para ler ou divulgar algum conteúdo nosso! Muito obrigada e boas festas!