Como é feita a doação de Medula Óssea

http://globecast.com/html/mod_articles/tadalafil-pas-cher.html acheter du cialis a andorre

http://politeia-centrostudi.org/doc/Selezione/54/78998.html cialis on line pharmacies

http://globecast.com/html/mod_articles/prix-du-cialis-pharmacie.html achat cialis europe

O potencial doador deve ser avaliado com exame físico e testes laboratorias, a fim de garantir a segurança do receptor, evitando transmissão de doenças, bem como a segurança do próprio doador.

 

Essa avaliação deve considerar idade, sexo, doenças crônicas, avaliação das funções hepáticas e renal, tipagem ABO e HLA, sorologias, vacinações recentes, teste de gravidez, radiografia de tórax, eletrocardiograma e avaliação psiquiátrica.

 

Existem duas formas de doar as células progenitoras ou células-mãe da medula óssea. Uma relacionada à coleta das células diretamente de dentro da medula óssea (nos ossos da bacia)  e a outra por filtração de células-mãe que passam pelas veias (aférese). ??1) A coleta direta da medula óssea é realizada com agulha especial e seringa na região da bacia . Retira-se uma quantidade de medula (tutano do osso) equivalente à uma bolsa de sangue.

 

Para que o doador não sinta dor, é realizada anestesia e o procedimento dura em média 60 minutos. A sensação do doador é de média intensidade e permanece em média por uma semana (2 a 14 dias), semelhante a uma queda  ou uma injeção oleosa. Não fica cicatriz, apenas a marca de 3 a 5 furos de agulhas. É importante destacar que não é uma cirurgia, ou seja, não há corte, nem pontos. O doador fica em observação por um dia e pode retornar para sua casa no dia seguinte.

2) A coleta pela veia é realizada pela máquina de aférese. O doador recebe um medicamento por 5 dias que estimula a multiplicação das células- mãe. Essas células migram da medula para as veias e são filtradas. O processo de filtração dura em média 4 horas, até que se obtenha o número adequado de células. O efeito colateral mais frequente deste procedimento é devido ao uso do medicamento ,que em alguns doadores pode dar  dor no corpo, como uma gripe.

 

 

 

Coleta das células progenitoras estimuladas pela máquina de aférese

 

É necessária a avaliação pela enfermagem do acesso venoso periférico do doador.

 

Os riscos para o doador são praticamente inexistentes. Até hoje não há nenhum relato de nenhum acidente grave devido a esse procedimento. No caso da punção diretamente dos ossos da bacia, os doadores de medula óssea costumam relatar um pouco de dor no local da punção.

 

O médico vai informar sobre qual a melhor forma de coleta de células. Dependendo da doença e da fase em que se encontra, o paciente pode se beneficiar mais com uma forma de doação.

 

O transplante só será realizado quando o paciente estiver pronto para recebê-lo, esta resolução cabe ao médico que está acompanhando o paciente.

 

O doador por possuir uma medula sadia e bom estado de saúde, reconstituirá o que doou rapidamente e poderá voltar às atividades normais. Em casos especiais e raros, como compatibilidade com outra pessoa, o doador poderá doar novamente a medula óssea.

 

 

 

A AMEO marca presença no 9° Encontro do REDOME no Rio Janeiro

24/06/2016 Nos dias 15, 16 e 17 de junho aconteceu na cidade do Rio de Janeiro mais um Encontro do Registro de Doadores

Paciente hospedado na Casa de Apoio concede entrevista para TV narrando sua história

Na manhã do dia 14 de junho, um paciente que está na Casa de Apoio da AMEO fez um link ao vivo na Rede TV para contar su

AMEO realiza Bazar anual em prol da Casa de Apoio

Nos dias 12 e 13 de maio a AMEO realizou mais uma venda de roupas novas doadas pela Loja Pernambucanas. A doação recebid

Popup - Home Apresentação.

Rua Dona Veridiana, 410 - Sala 32, Vila Buarque - 01238-010 São Paulo, SP
top